domingo, 5 de dezembro de 2010

KIT GAY - GOVERNO DILMA CRIANÇAS A PARTIR 7 A 10 ANOS



Governo Dilma Roussef e a Promiscuidade

Como se não bastasse tamanha decepção ao resultado da eleição em outubro desse ano (2010), ainda fomos bombardeados com informações de decisões já tomadas pela presidenta da República que contraria maior parte do povo, sim maior, pois muitos cidadãos que votaram na candidata Roussef pensavam estar votando no presidente Lula (o que também não é lá grande coisa).

Esses mesmos cidadãos também desconheciam sua longa ficha criminal e tendência a mescla do mesmo gênero comprovada na Comissão de Educação e Direitos Humanos onde a grande minoria desconhece este projeto, tão pouco pais e professores destes alunos. Este kit é direcionado a crianças de 7 a 10 anos de idade de escolas públicas.

Por favor, não deixem de assistir o vídeo do deputado Jair Bolsonaro e tomar consciência antes que o pior aconteça... Vamos manter a integridade desse país, da nossa família, educação e civilização.

A "comissão de direitos humanos e minorias", querem distribuir um Kit gay para alunos que conterá um DVD onde um menino vai ao banheiro e quando entra um coleguinha, ele se diz apaixonado pelo outro coleguinha.
-
Seis mil escolas receberão um kit de material educativo composto de vídeos, boletins e cartilhas com abordagem do universo de adolescentes homossexuais.
-
No vídeo Encontrando Bianca, um adolescente de 15 anos se apresenta como José Ricardo, nome dado pelo pai, que era fã de futebol. O garoto, no entanto, aparece caracterizado como uma menina, como um exemplo de um travesti jovem. Em seu relato, o garoto conta que gosta de ser chamado de Bianca, pois é nome de sua atriz preferida e reclama que os professores insistem em chamá-lo de José Ricardo na hora da chamada.

RESULTADO DO VOTO EM DILMA

FAMÍLIA CATÓLICA CRISTÃ E CATÓLICA EM RISCO!

REPORTAGEM DA COMUNIDADE SHALOM

* Deputado denuncia iniciativa que promove a promiscuidade e o homossexualismo entre crianças do primário.

Deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ)
Em um recente pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados o parlamentar Jair Bolsonaro (PP-RJ) repudiou um projeto da Comissão de Direitos Humanos e Minorias de promover um kit com dois DVDs contendo filmetes que promovem o homossexualismo entre crianças de 7 e 10 anos da rede pública de ensino.
O deputado Bolsonaro denunciou a iniciativa que tenta impor a cerca de 6.000 escolas do governo, os filmes com o suposto objetivo de “combater a homofobia”, mas que são um estímulo à promiscuidade. Nestes, o comportamento de um rapaz que se declara homossexual na frente da turma e o romance de duas meninas lésbicas de 13 anos são postos como modelo para as crianças.
Na primeira das histórias homossexuais, segundo o Jornal da Câmara dos Deputados, mostra-se um garoto, de nome Ricardo, de 14 anos que, certa hora, vai ao banheiro e encontra um colega seu. Enquanto usa o banheiro, Ricardo dá uma olhada para o lado e se apaixona pelo garoto. Em outro episódio, este garoto, chamado Ricardo, quando atende à chamada do professor na escola, fica constrangido, pois não quer ser chamado de Ricardo, e sim de “Bianca”. Na outra história o comportamento de duas meninas lésbicas de aproximadamente 13 anos de idade é posto como exemplar para as outras, e a comissão ainda discutiu a profundidade que a língua de uma menina deve entrar na boca da outra ao realizar o beijo lésbico para o filme que está em licitação.

“Para mim, em 20 anos de congresso é o maior escândalo que eu tomei conhecimento até hoje”, denunciou o deputado Bolsonaro.
Na semana passada reunidos na comissão de direitos humanos e minorias, em conjunto com a comissão de educação, estando presente o Sr. André Lázaro, secretário de educação continuada, alfabetização e diversidade do MEC em uma platéia repleta de representantes de grupos pró-homossexuais, foram tomadas decisões que segundo o deputado carioca “esta casa (a Câmara dos Deputados), não está sabendo. E a maioria dos integrantes da Comissão de educação também não está sabendo”.
“Atenção pais, no próximo ano os seus filhos vão receber na escola um kit. Este kit tem um título: combate à homofobia. Mas na verdade este kit é um estímulo ao homossexualismo. É um incentivo à promiscuidade”, denunciou Bolsonaro.
Referindo-se ao primeiro filme no qual um menino se apaixona por outro após vê-lo urinando no banheiro, o deputado conta que na produção pró-gay “este filme no final da a seguinte lição de moral: este comportamento do Ricardo (ou da “Bianca”) passa ser um comportamento exemplar para os demais alunos”. Sobre o filmete das meninas lésbicas o deputado afirma que “a grande discussão da nossa comissão de direitos humanos e minorias (da qual este membro da câmara sente asco) é a profundidade da língua que uma menina tinha que entrar na boca da outra menina. Dá para continuar discutindo este assunto? Dá nojo!”
“Estes gays, lésbicas querem que nós, a maioria, encubemos como exemplo de comportamento a sua promiscuidade!”, afirmou o parlamentar brasileiro energicamente.
O deputado denunciou ainda os membros da Comissão de direitos humanos e minorias que querem excluí-lo da mencionada comissão por ser supostamente, “um elemento anti-democrático”.
“Isto é uma vergonha. (…) Esta história de homofobia, é uma história de cobertura!”, afirmou o deputado denunciando o projeto que visa promover a ideologia de gênero, o homossexualismo e a promiscuidade entre crianças do primário com a desculpa de combater a homofobia no Brasil.


abaixo assinado público contra o Kit - Gay

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2010N4382