quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL E UM ANO REPLETO DE AMOR! SEMINARISTA JOÃO



Aos Amigos, Parentes e Conhecidos,
 O nascimento de uma criança é, desde sempre, um evento que alegra o coração de todos. É símbolo de esperança, de vida que se renova e que se perpetua nas gerações que se sucedem. No próximo dia 25 de Dezembro, não comemoraremos um aniversário de uma criança qualquer, mas da Criança esperada por séculos de oração do Povo de Deus, que ansiava, dia e noite, pelo Messias, por aquele que viria de Deus para Salvar o povo das desesperanças, das desgraças, do desamor. O "Esperado de Israel" e de todos os povos. Só não tinham a exata dimensão da importância desta Criança, não contavam que ela seria o próprio Filho de Deus, o Verbo de Deus pelo qual tudo foi criado, Aquele que estava junto do Pai antes de todos os séculos.
 
Ó Augusto Mistério, Ó Inefável Mistério! Deus fez-se acessível aos homens através de uma criança, humana como nós! O Jesus menino esconde em si a divindade que só pelos olhos da Fé podemos ver e entra na vida humana para nos salvar e nos reconciliar de uma vez por todas com nós mesmos, com todas as pessoas e com Deus, nosso Pai de Amor, é o que nos ensina a belíssima oração do Segundo Prefácio para a Missa de Natal:Ele (Jesus Cristo), no mistério do Natal que celebramos, invisível em sua divindade, tornou-se visível em nossa carne. Gerado antes dos tempos, entrou na história da humanidade para erguer o mundo decaído. Restaurando a integridade do universo, introduziu no reino dos céus o homem redimido.
 
Cristo quer continuar a entrar em nossa História, em nossa vida e fazer nela a guinada necessária para nos recolocar no caminho a que desde sempre fomos destinados, o caminho do Amor de Deus, o caminho do Reino dos Céus. Deixemos que essa criança nos ilumine com sua Graça salvadora, com sua Luz Divina e que nós tenhamos a ventura de ser reflexos desta Luz para todos as pessoas que de nós se aproximarem. Que o nosso Natal não seja festa mundana, de consumismo desenfreado, de lautos banquetes e bebedeiras, mas que seja uma festa divinizante, que forje o nosso coração, a nossa vida à Luz Salvadora que brota do Coração do Menino de Belém e que nos faz irmãos, que nos faz próximos um dos outros e que, se irmãos e próximos, nunca indiferentes!
 
Um Santo e Abençoado Natal a todos e um 2011 repleto de alegrias e consolações!
 
Seminarista João Dias Rezende Filho