quarta-feira, 23 de junho de 2010

APOSTASIA : SINAL DO FIM?

APOSTASIA: SINAL DO FIM

APOSTASIA: SINAL DO FIM – Padre Inácio Vale Apostasia é a rejeição total da fé cristã por parte de uma pessoa batizada. A heresia é a negação de uma ou outra verdade da fé. São Paulo Apóstolo adverte ardentemente que a segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo será precedida por uma grande apostasia mundial. “Não vos deixes enganar de modo algum por pessoa alguma; porque deve vir primeiro a apostasia” (2 Ts 2,1-3). “O Espírito diz expressamente que nos últimos tempos alguns renegarão a fé, dando atenção a espíritos sedutores e a doutrinas demoníacas” (1 Tm 4,1.2). O Rei Antíoco Epifanes mandou seus oficiais para disseminarem a apostasia entre todos os seus súditos; por causa disso, muitos gentios e até judeus abandonaram as suas religiões e aceitaram a ordens do rei (1Mac 2,19). Entretanto, Matatias, sua família e alguns poucos se recusaram a se desviar de sua religião um mínimo que fosse: “Nem pra direita, nem para a esquerda” (1Mac 2,22). Conseqüentemente, eles foram obrigados a fugir para as montanhas, deixando para trás tudo o que possuíam (1Mac 1,28-29). Conosco também acontece a mesma coisa: nós estamos sempre sendo tentados a abandonar a nossa fé, devido à apostasia que enfrentamos com a chegada do final dos tempos (2 Ts 2,3). Para mantermos a fé como fizeram Matatias e os seus, nós devemos nos agarras firmemente a Jesus Cristo, nossa Rocha (1Cor 3,11), e comprometermos totalmente nossas vidas com Ele. Além disso, nós devemos caminhar na comunhão eucarística, na fé e na unção do Espírito Santo e aceitar autoridade da Igreja, através da Sagrada Escritura, da Sagrada Tradição e do Sagrado Magistério. Por último, mas não menos importantes, devemos compartilhar, fervorosamente, a nossa fé com os nossos irmãos. Se fizemos tudo isso seremos capazes de manter firme a nossa fé, não importando as tentações e pressões que viermos a sofrer. O grande poder total da apostasia será na era do Anticristo, do seu principal intermediário o falso profeta, seus falsos apóstolos e a união com os mais importantes lideres religiosos do mundo inteiro. (2 Ts 2,1-10; Ap 13,1-18). O grande trunfo e truque do Anticristo será reunir e unir todas as denominações protestantes vacilantes e seitas ao seu governo. Aí os tais irão gritar de soberba e de triunfalismo exacerbado contra a Igreja Católica dizendo: “Agora somos unidos mais do que Roma e temos mais poder do que o Papa e podemos destruir o catolicismo”. Só que eles vão esquecer pela cegueira do diabo (2 Cor 4,4) que a verdadeira Igreja Católica de Cristo com o seu papa verdadeiro não vão está sob essa era e nunca será vencida (Mt 16,18). Disse Jesus “As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem; eu lhes dou a vida eterna e elas jamais perecerão, e ninguém as arrebatará de minha mão” (Jo 10, 27.28).