terça-feira, 13 de dezembro de 2011

CAMPANHA EU NÃO ASSISTO A REDE RECORD

CAMPANHA EU NÃO ASSISTO A REDE RECORD
COMEÇA COM O TWITAÇO NO DIA 16 DE DEZEMBRO  #BrasilSemRecord
INICIAL 5 MILHÕES DE CATÓLICOS TELEXPECTADORES
BOICOTAREMOS A REDE RECORD PELAS INJURIAS,CALÚNIAS CONTRA  O JMJ 2013,
O MOVIMENTO ,JÁ ESTÁ SE ESPALHANDO PELA REDE E PELAS IGREJAS,SE QUEREM UMA CRUZADA
TERÃO UMA CRUZADA!!!!! 
CONVIDO AOS CATÓLICOS A PARTICIPAREM DESTE BOICOTE GERAL!!!! ESPALHEM PARA SEUS IRMÃOS DE IGREJA!




Na edição de ontem, 09/12/2011, o telejornal da Rede Record de Televisão, "Jornal da Record" apresentado pelos jornalistas Celso Freitas e Ana Paula Padrão exibiu uma reportagem sobre uma emenda da deputada Myrian Rios (foto) na qual pede ao governo do Rio de Janeiro uma quantia de cinco milhões para um auxilio financeiro do evento.
A notícia publicada pela rede de televisão em sua página na internet nos traz a seguinte manchete: "Dinheiro para promover evento católico sairá do bolso do carioca". Segundo a notícia o evento que "trará o Papa Bento XVI ao Rio de Janeiro, provoca polêmica e já arranca críticas da população". E continua: "os cariocas já reclamam do possível caos que toda essa movimentação deverá trazer a cidade. Mas o que chama mais a atenção dos cariocas é que a Jornada Mundial da Juventude poderá ser financiada com dinheiro público, recursos que poderiam ser destinados a hospitais, escolas e outros benefícios".
Na notícia ainda há um pequeno trecho de um teólogo, na realidade um pastor, chamado Rubens Teixeira, dizendo que “é um absurdo privilegiar uma religião em detrimento de outras”. E ao fim um deputado de nome Édino Fonseca se diz "contra a utilização do dinheiro do contribuinte para a promoção de um evento católico, advertindo que o Estado é laico".
Pois bem, estamos falando de um evento mundial que atrairá milhões de pessoas em alguns dias. Um evento de suma importância para toda a Igreja Católica e para a Juventude Cristã. Mas o que mais nos chama a atenção é esse ataque da Rede Record contra esse evento. Quando se trata de um assunto como Copa do Mundo ou Olimpíadas Mundiais percebemos um apoio enorme a esse evento.
Milhões e milhões estão sendo investidos nestes eventos, mas quando se trata de um evento religioso, ainda mais católico. A emenda pede uma quantia de cinco milhões de reais, uma valor baixíssimo perto do lucro em que o estado vai ter em relação às pessoas que passarão pelo Brasil, exclusivamente pelo Rio de Janeiro, nos dias em que acontecerá o evento.
O mesmo dilema ocorreu em Madrid, devido ao "alto" gasto com a Jornada Mundial da Juventude deste ano. Nos últimos dias estava sendo veiculado pela imprensa uma renda de 354 milhões de euros para a Espanha. Aguardemos então o posicionamento do Estado do Rio de Janeiro sobre a aprovação desta emenda.