terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

O profeta deve ouvir a voz de Deus e seguí-Lo sem Medo


 

Queridos irmãos e irmãs, estamos no quarto domingo do tempo comum e a liturgia nos chama atenção para a missão de cada cristão de ser profeta da verdade de Cristo no amor. Somente a caridade nos leva a perdoar os deslizes dos nossos irmãos e irmãs e as ofensas praticadas por eles a nós e para doutrina cristã da Igreja de Cristo.
No livro do profeta Jeremias nos fala que Deus já nos chama e conhece antes de nós nascermos, por isso a vida é sagrada. Como ele mesmo nos diz : "Antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci; antes de saíres do seio de tua mãe, eu te consagrei e te fiz profeta das nações.  Diante disso não há nenhuma argumento favorável a morte de crianças geradas no seio de uma mulher. Nesta passagem ele faz de Jeremias um profeta para levar a sua mensagem de conversão e mudança de vida dos ímpios. Deus quer a salvação de todos e esta iniciativa é sempre de Deus.
Deus sempre está diante do profeta como o próprio Deus nos fala: “eles farão guerra contra ti, mas não prevalecerão, porque eu estou contigo para defender-te”, diz o Senhor”. No Batismo recebemos a missão de ser profeta e levar a boa nova de Cristo ao mundo. Não podemos jamais calar a boca diante de tantas injustiças praticadas em nosso meio. Há um clamor dos que sofrem nesse mundo materialista e muitas vezes egoísta. Nós precisamos de todos. Todos deve ter voz e vez. Esta é a justiça de Deus. (cf. Jr 1, 4-5.17-19)
Nós devemos dizer como o salmista: Eu procuro meu refúgio em vós, Senhor: que eu não seja envergonhado para sempre! Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! Escutai a minha voz, vinde salvar-me! E serei o seu porta voz no mundo, dizendo: Minha boca anunciará todos os dias vossas graças incontáveis, ó Senhor! (cf. Sl 71)
São Paulo nos fala na primeira carta aos coríntios que demos aspirar aos dons mais elevados para colocarmos a serviços de Deus. Esses dons elevados não significa um poder a mais, mas significam a caridade que devemos ter com todos. Ela supera o nosso egoísmo e nos faz servos de Deus nos irmãos e irmãs que necessitam de ajuda. Nós não somos cristãos de camarotes, mas de se colocar em ação em prol de todos. Cada cristão deve crescer na fé madura em Cristo para não cair no infantilismo e nem na espera do assistencialismo Dele por nós. Não podemos fazer de Cristo uma barganha para obter graças e favores, mas colocar a disposição Dele nos mais desfavorecidos. Sempre ficam perfumes nas mãos que dão rosas. A caridade multiplica bens na nossa vida em vista do bem do outro. (cf. 1 Cor 12, 31- 13, 13 ou 13, 4-13)
O evangelista Lucas nos fala que após a leitura da passagem de Isaias, Jesus diz que foi cumprida esta escritura Nele. Agora não há mais a espera, pois o Messias está no nosso meio, mostrando a vontade de Deus para nossa própria salvação. Muitos na sua terra não creram em Jesus porque estavam com olhos humanos na própria realidade que eles viviam e não transcenderam os olhares para Deus e assim não perceberam que Jesus estava a sua frente como o enviado Do Pai. Muitos já falavam da sabedoria Dele. Jesus constata que na sua terra o profeta não é bem recebido. Ainda Jesus nos fala, poucos reconhecem os enviados de Deus como foi o caso da viúva de Serepta que hospeda Elias e recebe a graça do alimento numa região que estava com uma terrível seca.  Durante toda permanência do profeta não faltou alimento naquela casa. E Jesus diz ainda: Naamã, um sírio, foi curado da lepra porque deixou ouvir a Palavra de Deus na boca de Elizeu. Após estas verdades que Jesus falou, eles se irritaram com Ele e quiseram jogá-Lo no precipício e expulsaram-no de lá. Eles perderam a oportunidade de receber as bênçãos de Deus das mãos de Jesus.
Assim acontece algumas vezes entre nós, largamos Deus e nem queremos ouvir as mensagens de vida e  da Boa nova Dele para nós porque exigem de nós mudanças de vida para o bem e ficamos no nosso mundo particular sem se comprometer com o reino de Deus. Expulsamos algumas vezes Jesus na nossa vida para termos uma vida fácil sem Ele. Que a liturgia nos faz ser  de Deus e  ser profeta Dele Ele e não dos homens do mundo. (amém)
Santo do dia: São Brás, Bispo e mártir; Santo Oscar, Bispo; Santa Maria de Santo Inácio Thévenet, virgem . Roguem a Deus por nós!


bacharel em teologia Jose Benedito Schumann Cunha 03-02-2013